Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Bate Papo’ Category

Ae galerinha do mal, hj era pra ter reporte de campanha de Dark Sun, mas infelizmente o jogo foi adiado. Então, vou passar alguns links para podcasts interessantes q ouvi na semana.

Curti muito o Nitrocast 16, 17 e 18 que falam sobre narrativa compartilhada, além dos episódios q fazem um resumão de Forgotten Realms (Na real já tinha ouvido faz tempo).

E o mais novo podcast da Terceira Terra: Magic a la Carte, que nessa semana está servindo “Pato” como prato principal. Esse podcast promete, ainda gosto bastante de Magic, apesar de já ter largado o vício.

E o DDOcast, que fala sobre Dungeons and Dragons Online.

De resto, tenho trabalhado muito, jogado pouco MMO (DDO e LoTRO) e assistindo Game of Thrones religiosamente todo domingo (ou segunda hahahaha).

Final de semana passado fui num evento do RPG Arautos, lá na Ludus luderia.  Recomendo muito o evento, a galerinha é legal, uma ótima oportunidade para quem mora em SP e não tem grupo para jogar D&D 4ed. E depois que vc termina o jogo de D&D vc acha que a diversão acabou? Se enganou, pq é aí q  a diversão começa. Pq podemos jogar os games que têm lá na Luderia. Dessa vez joguei um dos Cavaleiros da Távola Redonda e Citatels (que já tinha jogado com uma galerinha maneira dos blogs de RPG no RPGCon). Infelizmente não deu tempo para rodar uma partida de Settlers of Catan, que eu adoro.

É isso povo até o próximo post, e tomem cuidado q o inverno está chegando. (Eu já até fiquei doente por causa do frio, inclusive)

Read Full Post »

E aí galera, lembram de mim? Passei tanto tempo na minha caverna hibernando que nem atualizei o blog.
Lembram-se do que eu disse a respeito do meu vício por mmorpg? Pois é, DDO (Dungeons and Dragons Online) e, mais recentemente, Lotro (Lord of the Rings Online) têm consumido todo o meu tempo livre.

Além disso, duas semanas depois do RPGCon, eu e meu grupo de jogo nos demos conta de que perdemos o evento. Eu estava tão desantenado das notícias, que acabei viajando para visitar meus pais em outro estado na referida data. OMG!!!!

Tenho jogado D&D quarta edição esporadicamente. Estamos nos aventurando no Thunderspire Labyrinth, mas  infelizmente, não tirei fotos das seções. Tive a felicidade de receber no meio do ano a aventura clássica Tomb of Horrors só por estar com cadastro atualizado como mestre. Dei uma folheada no material e fiquei horrorizado por ser uma dungeon feita para matar players. Nosso mestre disse que vamos jogá-la. Falou isso com um sorrisinho sádico no rosto.

Voltando ao assunto mmorpg, estou muito ansioso com o update 7 do DDO. Teremos duas novas raças: Half orc e Half elf, nova dragomark, uma raid, um evento novo de aniversário, mudanças na forma como manipulamos o inventório e auction house com sistema de busca (uma coisa básica, mas que não tínhamos de forma decente). Meu intimitank está bem forte e com equipamento bom. Tenho “tankado” os bosses de todas as raids, mesmo não tendo reencarnado nenhuma vez. Além disso, tenho as principais quests do jogo sem desembolsar um tostão do bolso. Guardei meus turbine point e esperei elas entrarem na promoção para “comprá-las”.

Agora, em setembro, comecei a jogar Lotro, que virou Free to play. O pessoal do meu grupo de jogo já jogava na época que era pago, mas como eu sou mão de vaca, só jogava DDO grátis. Acho bem legal que a estória do seu personagem segue e muitas vezes encontra a fellowship do Frodo. Você os ajuda nos bastidores, tornando o jogo mais envolvente pra quem leu o livro / assistiu o filme. Mas estou insatisfeito com o sistema de combate, acho meio paradão se compararmos com DDO. Muitas quests são do tipo “Mensageiro de Luxo da Terra Média”, ou seja, vá falar com o fulano de  tal, pegue o  item e entregue pra ciclano. Essas quests pra “encher linguiça” me irritam.

É isso que eu tenho para contar por hora galera, um abraço!

Read Full Post »

Galera, quem não viu ainda, recomendo visitar o Jovem Nerd e conferir a nova série de quadrinhos do Protocolo Bluehand feita pelo Renato Takren, também conhecido no nosso grupo de jogo como Toro do Mundico ou o jogador que controla Góc, o Warlock Gnomo.

As tirinhas estão muito engraçadas e cheias de easter eggs.

Protocolo Bluehand 1

Protocolo Bluehand 2

Read Full Post »

Desde a criação do Pop Rank, o rank de blogs da “segunda divisão” (agora não mais), eu tenho acompanhado mensalmente o desempenho do Contos de RPG (antigo Aventuras na Era Hiboreana). Eu sempre estive nesse rank, num sobe e desce constante (Oh Gód). É um algo a mais que me motiva a continuar postando, principalmente pq eu sei que as pessoas quase não acessam meus posts de registro de campanha e comentar muito menos (eu devo ser chato pra caraio escrevendo). Esse mês o blog subiu bastante no índice Alexa e ganhou a medalha de bronze do POP Rank.

Muito obrigado a todos que frequentam esse blog, comentam, me linkam ou jogam RPG comigo. Pro próximo semestre, farei o possível para lançar material pra vcs usarem nos seus jogos de D&D 4th (Já que estou criando coisas pra minha nova campanha).Bronze Medal

Read Full Post »

Jabá da semana

Nessa sexta, tivemos uma agradável surpresa, o Nerdcast é de RPG!!! Claro que não aborda tanto detalhes quanto os podcasts mais especializados em RPG, mas sabemos que vários podcasters ouvem e se inspiram no Jovem Nerd.

A outra notícia é a ressurreição do blog Mundico do Toro. Ele publica tirinhas muito engraçadas, dentre elas a dos fanáticos religiosos, do watchmen. Confiram. Aliás, na minha campanha de Gurps Conan, o personagem Tupoc (o escriba estígio) é dele.

Read Full Post »

A galera dos anos 80 vai gostar. Me passaram um link de um jogo aonde vc tem ouve uma trilha sonora e tem que lembrar a qual desenho animado ela pertence. São 50 desenhos. Eu lembrei 33 de 50. E vcs, será que lembram mais?

O problema é que eu lembrei de várias trilhas, sabia até o canal aonde passou o desenho, mas não lembro o nome…

Segue o link

Read Full Post »

Surpresa de Domingo

Ontem fui jogar D&D 4ed e o primeiro e mais poderoso inimigo foi a chuva em SP. O apartamento aonde o jogo foi sediado fica numa região que inunda. Desci do carro e tive que enfrentar um rio para chegar na porta. A água batia em meu joelho. (olha o medo da Leptsospirose)

Felizmente tinha uma bermuda na mochila, mas tive que ficar descalço o jogo inteiro. Eu cheguei muito cedo ao local, logo no início da chuva. Os outros players ficaram presos no trânsito, pois estava muito difícil chegar ao local, já que as avenidas principais viraram rios. O jogador que veio de moto, disse que em determinado momento, a moto virou um jet ski. O anfitrião, abriu o google maps, e por celular deu orientações para os jogadores conseguirem chegar ao local por caminhos que não costumam inundar. Bom, estou com sono pois acabei de chegar em casa e não vou relatar detalhes neste post.

A questão é que cheguei em casa agora há pouco, cansado e puto com a chuva (odeio andar com meia e tenis molhado). Entrei em casa e vi sobre a mesa uma correspondência, o remetente é uma pessoa notória da blogosfera de rpg. O conteúdo do pacote: um livro que eu queria ler muito, mas a falta de $ sempre me faz postergar a compra do mesmo (e da coleção toda, na verdade). Fiquei bem feliz, e assim que estiver descansado, relato o caso com maiores detalhes (mistério). Abraços para todos e bons sonhos.

Read Full Post »

Bate Papo

Ae galera, Janeiro acabou, pagamos IPVA, IPTU e um monte de parcelas das compras de Natal, tá todo mundo durango. Voltei revigorado das minhas férias, sobrevivi à insurreição zumbi, não ganhei a promoção do Ambrosia,  mestrei uns dois jogos de D&D 4ed e estou devendo os respectivos posts. Os personagens já chegaram ao level 7.

Saiu o Open Grave, livro muito interessante (ia postar uma resenha mas fiquei com preguiça) que li para aproveitar no meu jogo de Domains of Dread. Ele contém muita informação para roleplay de undead. Quem reclamou que o Monster Manual não continha muita informações sobre os monstros, pode encontrar mais detalhes nesse livro (pelo menos no q se refere a undeads). Saiu a ficha de uns figurões tipo Vecna e Strahd. Também fiquei sabendo do lançamento da versão completa do software criador de personagens da quarta edição, mas só para os insiders (esse eu preciso urgente).

Gostei da 4edição, mas ainda prefiro mestrar minhas campanhas em Gurps. Pretendo retomar Aventuras na Era Hiboreana em breve.

Recentemente um amigo me emprestou um anime chamado Mushishi. Não é de combate, é uma estória sobre os Mushishis, indíviduos que podem ver seres sobrenaturais (Mushi) e sua profissão é lidar com eles. Gostei muito da estória, em algumas ocasiões “minha cabeça explodiu”, em outras fiquei aterrorizado. Vc pode encontrar esses animes, legendados em português no fansub OMDA.

Além disso, tenho ouvido outros podcasts de RPG:

Rolando 20 – Da outra vez que mencionei os podcasts que ouvia, não conhecia esse. Por indicação do Rey, passei a ouvir e achei muito bom. É sobre D&D 4ed.

ZBCast – Esse também não conhecia, por indicação do Rolando 20 passei a ouvir e gostei pq eles falaram bem de Gurps ehehehee.

Vozes da Terceira Terra – Esse também não conhecia, por indicação do Rolando 20 passei a ouvir e gostei bastante.  É um podcast com um enfoque maior para mestres. Cuidado, depois de ouvir esse podcast, vc perderá sanidade e passará a ouvir Vozes!
Ouço Vozes

Read Full Post »

Há muito tempo atrás, na época do RPG-xerox e do início da internet discada no Brasil. (eu cheguei a usar BBS, mas na casa de amigos), eu possuía um site no hpg, chamava-se Tsucity. Eu achava muito engraçado pq hpg era parecido com rpg hehehe, e por isso decidi hospedar meu site lá ao invés do geocities-yahoo.

Era um diário da minha campanha de Mago: a Ascensão. Tinha desenho dos personagens, estórias, npcs e até livros pra downloads. 

Então, durante minhas andanças pela net à procura de livros, encontrei no site Ratu (que existe até hoje), um livro, escrito por um tal de Deicide, para jogar com anjos e demônios no Mundo das Trevas (o suplemento The Fallen não existia até então). Achei fantástico e baixei.

Era tudo o que precisávamos, um livro, escrito nos moldes do WoD, que trazia anjos e demônios para nossas mesas de jogo. Chamei o meu grupo de jogo, mostrei o livro e disse: Quero mestrar Demônio, vcs topam?

A galera deu uma lida, gostou e começamos a jogar. O engraçado era que jogávamos na sala de estudos da escola e meu colégio era católico linha dura heheehehe…Sempre que ouvíamos passos, escondíamos os dados e fingíamos estar estudando. (a planilha ficava no meio do caderno). Inclusive, imprimi e encadernei o livro de Demônio, mas eu deixei a capa com um título diferente para caso alguém visse o livro, não achasse q eu era satanista ou algo assim.

AAAHHHH...COISA DO CAPETA!!!

AAAHHHH...COISA DO CAPETA!!!

Foram jogos muito divertidos, cheio de intrigas, disputas, violência e muita maldade. Com o tempo, paramos a campanha e passamos a jogar Gurps Supers.

Bom, então parei de jogar rpg para estudar para o vestibular e esqueci dessa estória.

Entrei na universidade e talz e voltei a jogar normalmente.

Eu me formando após muitas DP´s

Eu me formando após muitas DP´s

Muuuuuuitos anos depois, no 1.o Encontro de Blogs de RPG q ocorreu neste ano, um dos blogs participantes era o Underground Haven. Quando ouvi o nome, me pareceu familiar. E o dono do blog/site se apresentou como Deicide (inclusive rolou a explicação do pq desse nick na lista Área RPG). Aí eu lembrei: “Putz, é o cara que escreveu aqueles livros!”

Depois de tantos anos, tive a oportunidade de conhecer Tiago “Deicide” pessoalmente!

Muito gente boa, ele nos contou que amadureceu aqueles livros e criou um novo livro de RPG entitulado: “Ao Cair da Noite“. Naquele dia pude ouvir toda a trajetória dele e as dificuldades e burocracias (especialmente com a censura) enfrentadas para se publicar um livro de rpg independente no Brasil.

Eu fiquei muito surpreso em saber que ele investiu muito de si naqueles netbooks (que já eram ótimos) e criou um novo sistema “profissa”. Um verdadeiro empreendedor.

A descrição do sistema, segundo o próprio site dele, é a seguinte:

Ao Cair da Noite é um cenário de terror, aventura e suspense ambientado num mundo similar ao real, mas assumindo que influências ocultos, monstros ancestrais e seres sobrenaturais existem e ameaçam a humanidade.
Este é um jogo sobre aventureiros que desbravam o oculto, pessoas que encontram verdades ancestrais e demônios, anjos e outros seres da noite que vivem entre nós
“.

O sistema Ao Cair da Noite possui dois livros:

O livro de regras e o livro de cenário.

No site Underground Haven você pode adquirir os livros. Cada um custa R$36 (preço bom para um jogo excelente, os livros contém aprox. 160 páginas cada e, se não me engano, capa dura).

E uma coisa legal que ele faz, é disponibilizar conteúdo gratuito no site. É só se cadastrar que vc tem acesso a materiais novos, erratas, artefatos, etc, para complementar os livros.

Este foi o relato de como encontrei coincidentemente o autor de um livro que me proporcionou várias horas de divertimento. Eu recomendo.

Read Full Post »

Star Wars – The Clone Wars

Galera, acabei de assistir Starwars: The Clone Wars junto com o Conselho Jedi São Paulo. Sessão de cinema fechada só para poucos convidados no shopping Eldorado. (É o mesmo esquema que a Galera do Jovem Nerd tá fazendo lá no RJ com o Conselho Jedi do RJ).

Bom, fui o primeiro a chegar, e aos poucos vi os Siths, Jedis, Wookies, Ewoks, e muitas outras figuras do filme se aglomerando na frente do cinema. Era galera brandindo Lightsaber pra todo lado.

As crianças crescem e os brinquedos vão ficando mais caros, não é mesmo?. Foi uma cena surreal até para padrões nerds. Muito fanatismo.

Lá dentro, pipoca e refri grátis, muita algazarra. O cinema escurece, dois Siths vão para a frente da tela e simulam uma luta, a galera delira e aplaude. Depois o Darth Vader aparece carregando um saquinho de pipocas e um refri, outra cena surreal.

O filme/animação é muito bom, não vou dar spoiler, mas podemos ver um melhor desenvolvimento da personalidade do Anakin e como ele vai sendo dragado aos poucos pelo lado negro da força. Os droids são o alívio cômico da coisa.

Acaba o filme, a galera sai fantasiada no shopping, o povo da praça de alimentação olha com estranheza o grupo de troopers e tira fotos.

Destaques: Tinha um cara usando camiseta vermelha com a foto do Chewie no estilo Che Guevara. E no filme aparece um Hutt Drag Queen.

Whyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy???

Read Full Post »

Older Posts »